O que é e como funciona o ProUni?

Programa Universidade Para Todos (ProUni) oferece bolsas de estudo em universidades particulares para estudantes de baixa renda.

15/10/2018 - Equipe Cafeina Nerd
#ProUni

Programa Universidade Para Todos (ProUni) oferece bolsas de estudo em universidades particulares para estudantes de baixa renda.

O ProUni foi criado pelo Governo Federal em 2004, com o intuito de facilitar o ingresso de estudantes de baixa renda no ensino superior, concedendo bolsas de estudo parciais e integrais, através da nota do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Dessa forma, alunos que não teriam a oportunidade de fazer uma primeira graduação podem obter um diploma e, posteriormente, se inserir no mercado de trabalho. O programa, obviamente, tem requisitos e regras e o Cafeína Nerd te explica tudo aqui embaixo:

Bolsas integrais e parciais

De acordo com a renda do candidato e a nota na última edição do ENEM, o ProUni define se ele receberá uma bolsa integral ou uma bolsa parcial. Quanto maior for a avaliação no ENEM, mais chances de obter a aprovação.

Bolsa integral: 100% de desconto para o aluno durante o curso. Aqui, o estudante deve ter uma renda familiar mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa. Em torno de 65 a 70% das bolsas ofertadas são nessa modalidade.

Bolsa parcial: 50% de desconto para o aluno nas mensalidades do curso. Ou seja, o estudante arca com metade do valor e a outra metade é paga pelo Governo Federal. Vale ressaltar que o que muitos fazem quando conseguem bolsa parcial é financiar o restante através do FIES. Aqui, o candidato pode ter uma renda familiar mensal de até 3 salários mínimos por pessoa.

Quem pode participar do ProUni

Alguns requisitos são necessários para participar do ProUni. Confira:

  • Ter pelo menos 450 pontos de nota geral na edição mais recente do ENEM
  • Não ter zerado a redação na edição mais recente do ENEM.
  • Ter renda familiar mensal de, no máximo, três salários mínimos
  • Não ter nenhum diploma superior.

Se o candidato corresponder a todos esses requisitos, ele deve, então, assinalar qual perfil ele corresponde para poder se inscrever no ProUni. Os perfis disponíveis são:

1º perfil: cursou o ensino médio inteiro em escolas públicas.
2º perfil: cursou o ensino médio inteiro em escolas particulares com bolsa de 100%
3º perfil: cursou parte do ensino médio em escolas públicas e parte em particulares com 100% de bolsa.
4º perfil: portador de necessidades especiais.
5º perfil: professor de escola pública (válido para cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia). Neste caso, o requisito da renda é desconsiderado.

Como funciona a inscrição e a matrícula do ProUni?

Tenha em mãos sua senha do último ENEM e o seu número de inscrição. Assim que as inscrições forem abertas no site do ProUni você precisará deles e dos seus dados pessoais para poder solicitar a adesão. Os processos são abertos duas vezes ao ano, para o primeiro e para o segundo semestre letivo.

Depois de todos os candidatos enviarem suas informações, os pedidos serão analisados. Então, o sistema do ProUni faz um cálculo, de acordo com seu algoritmo, e seleciona os candidatos com as melhores notas para as bolsas parciais e integrais.

Posteriormente, os selecionados têm alguns dias para fazer a matrícula na faculdade. Nem todos estes alunos, de fato, fazem a matrícula e, assim, sobram algumas bolsas, que são chamadas de bolsas remanescentes. Então, se você não passou na primeira chamada, ainda tem uma chance de ganhar uma dessas bolsas.

Universidades que participam do ProUni

O número de universidades que participa do ProUni muda a cada ano, mas estima-se que já são em torno de 1.000 espalhadas Brasil afora. O número de bolsas varia mais ainda. Pesquise se a faculdade do seu interesse atende ou não ao programa.

Deixe um comentário