Psicologia: conheça o curso e o mercado de trabalho

Pós-graduação

Psicologia: conheça o curso e o mercado de trabalho

O curso de Psicologia é um dos mais procurados no Brasil. Conheça as disciplinas abordadas, as áreas de atuação e o mercado de trabalho.

10/04/2019 - Equipe Cafeina Nerd
#cursodegraduação #cursodepsicologia #Cursos #psicologia

O ​curso de Psicologia​ habilita o bacharel a compreender os fenômenos da mente humana, analisar as emoções e diagnosticar distúrbios e doenças mentais. 

É por meio da observação de conversas e atitudes que o profissional poderá entender causas de problemas e rever comportamentos que demandam atenção. Dessa forma, o cuidado com as pessoas é o que caracteriza a profissão de psicólogo.

+ Faça nosso teste vocacional

Psicologia é Ciências Humanas ou Ciências da Saúde

Graças à rotina do trabalho envolvendo o profissional, bem como as disciplinas estudadas durante a Graduação em Psicologia, a dúvida a seguir é muito comum. Afinal, Psicologia é considerada parte das Ciências Humanas ou Ciências da Saúde? 

A resposta não é tão simples e pode ser entendida de três formas. A primeira é por meio da visão do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O CNPq defende que a Psicologia é parte das Ciências Humanas, junto a carreiras como Sociologia, História e Filosofia.

Por outro lado, temos o Conselho Nacional de Saúde, que, por meio da Resolução nº 218/97, reconhece os psicólogos como profissionais da Saúde. O argumento da entidade tem a ver com o objetivo da carreira de psicólogo, que é “promover a qualidade de vida do ser humano em sua integridade, considerando aspectos biológicos, psíquicos e sociais”.

Por fim, é importante considerar o posicionamento do próprio Conselho Federal de Psicologia. O órgão afirma que a área incorpora aspectos tanto de Humanas quanto de Saúde no desenvolvimento de suas atividades.

A história e o surgimento da Psicologia

Isso posto, vale entender um pouco da história da Psicologia. Tudo começou na Antiguidade, mais precisamente nos anos 700 A.C. Os filósofos gregos clássicos foram pioneiros ao estudarem os processos mentais.

Tal época foi intensa no desenvolvimento de teorias nas áreas de Matemática, Física, Política e muito mais. Além desses, os gregos ainda acreditavam que os cidadãos deviam se ocupar com assuntos do espírito, como a Filosofia e a Arte.

Nasciam, então, as primeiras teorias da Psicologia. E elas, inclusive, são estudadas e consideradas como pilares da profissão de psicólogo até hoje. Vale ressaltar que o próprio termo Psicologia vem do grego e é resultado da união das palavras “psyché”, que significa alma, e de logos, que significa razão. Assim, na etimologia, a palavra significa estudo da alma, ou da mente humana.

Como graduação, a Psicologia demorou a ser reconhecida. Os primeiros cursos de formação específica em psicologia datam da década de 1950. No Brasil, foi em 1962 que a profissão foi regulamentada por lei federal. 

No curso de graduação em Psicologia, os alunos têm acesso a estudos de diversos autores diferentes e, muitas vezes, opostos. São muitas teorias e correntes de pensamento que podem ser complementares ou opostas. 

A seguir, você conhece algumas características de perfil e diferenciais do estudante ou bacharel em Psicologia

Perfil do profissional de psicologia

Para seguir carreira na área de Psicologia, é preciso, antes de mais nada, ser um defensor da qualidade de vida. O psicólogo também não pode ter preconceitos e precisa ser alguém com intensa vontade de beneficiar e conhecer o próximo. 

Assim, é fundamental que o futuro psicólogo goste de conversar e de ler as pessoas. Ele precisará mergulhar a fundo na psiquê de seus pacientes, especialmente se ele seguir carreira em clínicas de terapia ou em consultório próprio. 

Como em nossos tempos as relações sociais estão cada vez mais complexas e cheias de nuances, o profissional de Psicologia tem como desafio a resiliência. Ele precisará saber separar as questões de seus pacientes de suas próprias.

Para complementar a lista de características fundamentais ao profissional de Psicologia, é preciso gostar muito de ler. Existe uma base teórica muito grande durante os quatro anos de curso. Portanto, você vai precisar ter disposição para ler livros, ensaios e artigos de diversos autores diferentes, que serão indicados pelos professores. 

Você terá acesso a revistas científicas, tanto da área de Psicologia quanto de outras áreas de Humanas, Saúde e até de Exatas. Assim, o aluno precisará sempre se atualizar em temas como Antropologia, Filosofia, Medicina, Estatística e muito mais. 

Outro ponto que merece atenção é que o psicólogo de forma alguma pode expressar sua visão de mundo, suas ideologias e crenças durante o atendimento a seus pacientes. Pelo contrário: o bom profissional tem como principal papel de estimular a reflexão dos próprios pacientes. 

Além disso, ele deve fazer o possível para potencializar as habilidades, desenvolver características que podem ser melhoradas, bem como atuar na identificação e melhora de outras diversas questões fundamentais ao bem-estar e à autoestima das pessoas que ele atende

Carreira e Mercado de Trabalho

Você sabia que menos de 50% dos formados em Psicologia escolhem se tornar psicólogos clínicos? Embora essa modalidade de atuação profissional do psicólogo seja a mais lembrada, ela tem se tornado cada vez mais escassa

De acordo com ​dados de 2016 do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a distribuição dos (as) psicólogos (as) segundo posição na​         ocupação revelou que 42,0% atuavam na condição de “conta própria”, ou seja, dos quase 147 mil profissionais mapeados, quase 62 mil atuavam como profissionais liberais.

Em relação aos salários, ainda de acordo com o Dieese, os profissionais que trabalhavam por “conta própria” recebiam valores de aproximadamente R$ 3.772. Aqueles que atuavam como funcionários públicos estatutários tinham rendimentos de R$ 3.246, enquanto empregados com carteira tinham média salarial de R$ 3.214 e os sem carteira de R$ 2.452.

O estudo também observou que pouco menos de 25% trabalhava na condição de assalariado com carteira de trabalho assinada e outros 20,8% como funcionários públicos estatutários. Os empregados sem carteira de trabalho assinada representavam 8,9% do total de psicólogos, e os empregadores, 5,8%. 

Assim, como se pode perceber, existe um campo de atuação muito amplo ao profissional de Psicologia, que vai além do atendimento em consultório. Conheça mais sobre a carreira e as possibilidades de atuação profissional a seguir! 

Psicologia educacional

esse ramo da Psicologia tem como principal objetivo entender e melhorar o processo de ensino e aprendizagem. O profissional vai desenvolver estratégias educacionais que vão melhorar tanto a capacidade de aprendizado do paciente quanto técnicas de ensino de determinada instituição. 

Psicologia hospitalar

Ainda não muito conhecido no Brasil, o ramo da Psicologia Hospitalar visa a melhorar a experiência de pacientes dentro de hospitais. O psicólogo hospitalar tem como objetivo ajudar o paciente a passar pela experiência de adoecimento e melhorar seu aspecto emocional, bem como tratar eventuais doenças psicossomáticas.

Psicologia ocupacional

Também conhecido como “psicólogo do trabalho”, este o Psicólogo Ocupacional tem como pacientes os trabalhadores de uma empresa ou instituição. Dessa forma, o profissional atua de ponta a ponta em uma empresa, desde o desenvolvimento de talentos, até problemas emocionais enfrentados pelos funcionários de uma organização. 

Psicologia forense

O psicólogo forense atua com pessoas envolvidas em contextos jurídicos. Assim, tanto a saúde mental de réus, quanto de vítimas e testemunhas são objetos do trabalho do psicólogo forense. 

Pesquisa científica

O psicólogo pode escolher seguir carreira acadêmica, se envolvendo em pesquisas de diversos campos do conhecimento. Esse profissional pode ser também professor universitário ou escolher atuar em pesquisas ou como palestrante em território nacional e internacional. 

Recursos humanos e orientação profissional

O psicólogo de Recursos Humanos de empresas atua tanto no processo de seleção e contratação de profissionais para uma organização, quanto no desenvolvimento. Esse profissional conta com uma visão estratégica de perfis e cargos e, por isso, ele consegue aproveitar os talentos de acordo com as características dos trabalhadores e necessidades de uma empresa.

Disciplinas do curso de psicologia

Como mencionado anteriormente, durante os quatro anos de duração da graduação em Psicologia, o aluno vai estudar diversas disciplinas das Ciências Humanas, de Saúde e até Exatas. 

Dentre as principais disciplinas da carreira de psicólogo estão Psicanálise, História da Psicologia e Avaliação Psicológica. O aluno vai aprender a desenvolver métodos de avaliação e a traçar um perfil de seus pacientes, a fim de saber qual a melhor maneira de garantir a saúde mental dessas pessoas. 

Mais disciplinas da psicologia

Disciplinas específicas voltadas a quem tem deficiência também costumam ser ofertadas na graduação. Isso porque o profissional precisará compreender a deficiência e seus principais conceitos, bem como as mudanças ao longo da História e o impacto de cada disfunção em diversos contextos, como família, escola e trabalho.

Ética e metodologia da pesquisa são outras duas disciplinas que não podem faltar à carreira de Psicologia. Enquanto a primeira expõe questões e princípios éticos inerentes à profissão, a metodologia garante o preparo do aluno para a elaboração de estudos e ensaios, especialmente para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). A metodologia também é imprescindível ao aluno que deseja seguir carreira em iniciação científica, mestrado e doutorado.

Deixe um comentário