Pós-graduação

Como funcionam os jogos universitários no Brasil?

Os jogos universitários no Brasil são bem diferentes dos que vimos em filmes norte-americanos – o que não os torna chatos, muito pelo contrário!

05/12/2018 - Equipe Cafeina Nerd

Jogos universitários…tá aí uma coisa que vemos muito em filmes norte-americanos, mas quando estamos na escola não imaginamos que isso também existe no Brasil e nem que é bem diferente. De forma bem resumida, trata-se de uma competição entre atléticas de faculdades divididas por cursos, que montam seus times em várias modalidades e treinam durante todo o ano para viajar a alguma cidade do interior por 4 dias e disputar. No fim, a faculdade com o melhor desempenho geral é coroada a campeã.

Antes de tudo, você precisa entender: existem jogos que reúnem mais de 20.000 pessoas e outros com menos de 1.000. De todos os tamanhos e para todos os gostos, pode-se dizer que o que têm em comum são:

  • Jogos
  • Atletas e times comprometidos
  • Festas
  • Acampamento
  • Torcida e bateria

Agora, não se iluda. Esqueça aqueles jogos norte-americanos realizados em estádios gigantescos para 80 mil pessoas. A realidade aqui é bem distante – o que não torna nada chato, muito pelo contrário. Bem-vindo aos jogos universitários brasileiros.

Como são os jogos universitários no Brasil?

Vamos pegar os Jogos Universitários de Comunicação e Artes de São Paulo (JUCA) como exemplo. O JUCA não é o que leva mais gente, mas reúne uma considerável quantia de jovens estudantes e tem um nível avaliado como bom, em comparação às demais competições. Em 2018, foram em torno de 8 mil pessoas que pegaram suas malinhas e barracas e acamparam nas escolas e clubes da cidade de São Carlos, a 3 horas da capital paulista, por 4 dias. E, isso é importante: os jogos sempre acontecem em um feriado.

O JUCA acontece desde a década de 1990 e a cada ano vem tentando se profissionalizar mais. A LAACA (Liga Atlética Acadêmica de Comunicação e Artes) é a organizadora e conta com representantes das 8 universidades participantes para uma espécie de conselho, que toma todas as decisões relativas aos jogos. A torcida no JUCA tem a cultura de comparecer em peso às partidas. Os estádios evoluem a cada ano e os ginásios também recebem bastante atenção, mas mesmo assim não são maravilhosos. E talvez nem precisem ser.

No JUCA, os estudantes estão divididos. Temos, portanto, os que vão para:

  • jogar (atletas)
  • organizar (atlética)
  • tocar na bateria.
  • torcer (e aí torcem para amigos ou como torcia organizada).
  • se divertir com o open bar.

É claro que você pode fazer mais de uma coisa. Quem joga também aproveita as festas e assim por diante.

Os estudantes que não vão nem para jogar, nem para trabalhar como “atlética”, nem para tocar na bateria e nem para torcer estão lá motivados pelo open bar de cerveja, que em muitos casos funciona 24 horas por dia.

Toda noite termina em festa e você vai acabar esquecendo que seu banho não foi o mais agradável, que você não se alimentou de forma saudável durante o dia e até que dormiu mal nas últimas noites. O bom é que você estará acompanhado de seus amigos e colegas e isso tornará a viagem especial e a experiência inesquecível. Terão perrengues, mas vale muito a pena. Você fará novos amigos, conhecerá gente de outros cursos e faculdades e, o mais importante, vai se divertir.

Como funciona a escolha da cidade para os jogos?

Mesmo sendo bom para a economia de cidades interioranas, nem todas querem receber os jogos universitários, devido ao passado de muita bagunça. A ideia é sempre pegar uma cidade que não seja nem perto nem longe de onde se encontra a maioria das faculdades que vão participar. Depois disso, a organização dos jogos vai tentando negociar prefeitura a prefeitura até que uma aceite. Por fim, faz-se um pequeno mistério e só se divulga a cidade dias ou semanas antes dos jogos começarem.

Jogos universitários nacionais

Os melhores atletas dos jogos universitários, que geralmente ocorrem somente dentro do próprio estado, são indicados para os Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). Lá o nível é realmente alto, com atletas federados e que podem se tornar profissionais no futuro. No entanto, as delegações das atléticas e a torcida não comparecem, devido ao alto custo, ocasionado pela distância.

Rivalidades

As rivalidades entre as atléticas também existem no Brasil. Geralmente, elas são formadas devido à distância geográfica entre as universidades ou pelo bom nível dos times, que acabam sempre se enfrentando ou por qualquer outro motivo que apareça no caminho. Acredite: são os mais bizarros possíveis!

Modalidades

Apenas para exemplificação, o JUCA conta com um total de 10 modalidades:

  • Basquete
  • Futsal
  • Futebol de campo
  • Handebol
  • Natação
  • Rugby
  • Tênis de campo
  • Tênis de mesa
  • Vôlei
  • Xadrez

Em outros jogos universitários, é comum encontrar atletismo, lutas e até jogos de cartas, como truco.

Deixe um comentário