ENEM divulga primeiras datas para 2020, incluindo da prova digital

ENEM divulga primeiras datas para 2020, com prova digital

Pela primeira vez, o ENEM será aplicado, de forma experimental, digitalmente. Até 2026, a prova deve ser 100% digital.

9 meses ago - Equipe Cafeina Nerd
#calendário do ENEM #Enem #ENEM 2020



O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) já havia anunciado nos últimos meses que o ENEM será 100% digital a partir do ano de 2026. Já em 2020 começarão os testes em 15 capitais do Brasil, com até 50 mil alunos, que desejarem fazer a prova no computador. Veja as primeiras datas divulgadas:

  • Prova digital (projeto experimental): 11 e 18 de outubro
  • Prova regular: 1 e 8 de novembro

Segundo o Ministério da Educação, as primeiras provas digitais serão opcionais. No ato da inscrição, o aluno vai optar pela prova em papel ou a digital. Também haverá um limite de 50 mil alunos na digital. A estimativa de custo divulgada é de R$ 20 milhões e o valor da taxa de inscrição será o mesmo para todos os candidatos.

Saiba todas as mudanças:

  • Serão duas aplicações no ano de 2020. Em formato digital em outubro e no papel em novembro.
  • A aplicação em 2020 será em 15 capitais brasileiras: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Paulo (SP);
  • A adesão dos candidatos será opcional no ato de inscrição, até um total de 50 mil participantes, o equivalente a 1% do total de participantes;
  • O valor da inscrição será o mesmo para todos os participantes;
  • O Inep estima investir cerca de R$ 20 milhões no projeto-piloto de 2020, e não pretende comprar novos computadores, mas sim usar equipamentos de instituições de ensino localizadas nas cidades participantes;
  • Entre 2021 e 2025, o Inep vai aumentar o número de aplicações do Enem digital, ainda em formato piloto e participação opcional;
  • A partir de 2026, o Enem será 100% digital;
  • Tanto as provas objetivas quanto a prova de redação serão feitas em formato digital no piloto;
  • O Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) só passará ao formato digital a partir de 2026.

“Em 2021 [o Enem digital] continua sendo opcional, com duas provas digitais, além da aplicação regular. De 2022 a 2025 a gente vai aumentando a quantidade de provas ao longo do ano, atingindo quatro provas por ano, até que em 2026 não tenha nada em papel”, disse Alexandre Lopes, presidente do Inep.

Desafios

Segurança

O ENEM digital será 100% seguro? Como evitar fraudes que já aconteceram na prova de papel? Com mudanças, o sistema fica mais suscetível a erros e trapaças. Será um ponto ao que o Ministério da Educação deverá se atentar. É comum em outros países que as máquinas tenham a internet cortada e o HD apagado antes da prova.

Metodologia

A metodologia deve ser a mesma, com a Teoria da Resposta ao Item (TRI), mas é importante garantir o mesmo nível das questões. Um dos benefícios, nesse caso deve ser o de fornecer informações ao Inep sobre o tempo gasto em cada disciplina ou questão. Isso pode até ajudar o sistema “anti-chute” ou ser desigual.

Desigualdade

Aqui está, talvez, o maior problema da prova digital, a desigualdade. Afinal, como garantir que alunos de baixa renda e de escolas públicas tenham o mesmo conhecimento em computadores do que os de alta renda, que possuem vários notebooks em casa? A facilidade e a agilidade, tanto para digitar, como para mexer na máquina, são diferentes. É um problema social, que não será resolvido tão cedo por quem está no poder (e talvez nem haja interesse em tal), que afeta diretamente no sistema educacional brasileiro.

Deixe um comentário