2ª fase da FUVEST tem sistema anti-fraude inédito

A 2ª fase da FUVEST começou neste domingo (06) e estreiou um sistema anti-fraude inédito, com reconhecimento facial dos mais de 35 mil candidatos.

07/01/2019 - Equipe Cafeina Nerd
#2ª fase da FUVEST #2ª fase da FUVEST 2019 #Fuvest #Fuvest 2019

Depois de ser testado na primeira fase, o sistema anti-fraude, que faz reconhecimento facial nos candidatos, foi colocado em prática neste domingo (06), na segunda fase da Fuvest 2019. Os fiscais de prova usaram tablets e celulares para tirar fotografias dos estudantes. Elas devem bater com a foto anexada pelo aluno no ato da inscrição. Caso não coincidam, a pessoa será impedida de fazer a matrícula. Além disso, a Fuvest também coloca detectores de metal no local dos testes.

+ Confira como foi o primeiro dia da 2ª fase da Fuvest 2019

Ao todo 35 mil candidatos e 3 mil treineiros passaram pelo reconhecimento facial. O funil já é bem menor do que na primeira fase, na qual 127 mil candidatos se inscreveram para tentar uma das 8.362 vagas nos cursos da Universidade de São Paulo (USP).

Como funciona o Sistema de Reconhecimento Facial na 2ª fase da Fuvest?

Segundo a Fuvest, “o reconhecimento facial é uma técnica de biometria baseada nos traços das pessoas. O rosto de uma pessoa é formado por diversas características – são os chamados pontos nodais, ou seja, pontos de referência que determinam essas características. Existem cerca de 80 pontos nodais na face humana. Alguns exemplos são a distância entre os olhos, o comprimento do nariz, o tamanho do queixo e a linha da mandíbula. Cada um desses pontos nodais é medido e armazenado em uma base de dados, formando a assinatura facial. A obtenção dessa assinatura completa a etapa de extração de características”.

Para o vestibular, ” a tecnologia de reconhecimento facial envolve reconhecer o rosto que acabou de ser capturado em uma base de dados. Para isso, compara-se às características extraídas da imagem capturada com as características armazenadas anteriormente neste banco, utilizando um algoritmo de comparação facial em busca do dono daquele rosto

O sistema implementado pela Fuvest contou com uma equipe de profissionais com mais de 15 anos de experiência em biometrias, que desenvolveram, em conjunto com a equipe técnica da Fuvest, um aplicativo capaz de registrar as faces dos candidatos presentes e confrontá-las com a do aluno matriculado.

Deixe um comentário