Estude

Quando usar crase na nova ortografia?

Quando usar crase? Essa é uma das perguntas e uma das confusões mais frequentes na cabeça dos alunos na hora da redação. Afinal, existem algumas regras. Veja quais são!

22/10/2018 - Equipe Cafeina Nerd
#Crase #Dicas de Português #Dicas de Redação #Língua Portuguesa #Uso da Crase

Quando usar crase

Primeira dica

O acento indicativo de crase é utilizado quando há uma junção da preposição “a” com o artigo definido “a”em uma frase. A principal dica para saber se você deve ou não empregar a crase é substituir o “a” por “ao” e o substantivo feminino por um equivalente masculino.

Por exemplo:

Eu vou à praia.
Eu vou ao campo.

Nesse caso, há o emprego da crase em “à praia”, pois se fizermos a substituição o “ao” é quem aparece na concordância correta. No entanto, se você fizer a mudança e no masculino houver um “o” ao invés de “ao”, a crase não deve existir.

Como aqui neste exemplo:

“Conheço a máquina.”
“Conheço o computador.”

Em locuções adverbiais femininas

A crase deve ser empregada sempre que houver uma locução adverbial feminina e indicação de tempo, lugar ou modo.

Exemplos:

“Fui à secretaria do colégio para resolver pendências.”  (indicação de lugar)
“Eu fiquei em um hotel à beira-mar.” (indicação de modo)
“A minha reunião acontecerá às três horas.” (indicação de tempo)

Em locuções prepositivas e conjuntivas

Sempre que houver um “a” + uma palavra feminina + uma preposição ou uma conjunção, nesta ordem em uma mesma frase, este “a” deve receber a crase. Confira nos exemplos abaixo:

Locução prepositiva: “Eu estava à espera de um chamado para fazer isso.”
Locução conjuntiva: “À medida que você for me enviando eu vou fazendo”

“Às vezes” e “à noite”

São duas expressões que sempre receberão a crase. Veja os exemplos:

“Às vezes eu penso que deveria ter escolhido outro caminho.”
“Hoje à noite eu vou encontrar meus amigos.”

Horas

Usa-se a crase para indicar as horas, exceto quando o artigo feminino (a/as) estiver precedido por uma das seguintes proposições: “após”, “desde”, “entre”, “para” ou “após”.

Veja os exemplos abaixo:

“Eu volto às três horas.”
Às oito horas eu estou no trabalho.”
Após as onze horas eu vou sair.”
Lugares

Em alguns casos, deve se usar a crase precedendo nomes de cidades, países, estados e afins e em outros casos não.

Como por exemplo:

“Vou a São Paulo.”
“Vou à Argentina.”

A regra aqui é simples. Quando você vai a algum lugar, que vem antecedido do artigo “a”, deve-se usar a crase. Em caso contrário não. Uma dica, para ajudar a memorizar, muito usada por professores de cursinho é: quando você se refere a um local, dizendo que volta “da”, significa que há um artigo e, consecutivamente a crase. Se você volta “de” se referindo a um lugar, não há crase.

Confira o exemplo:

Volto de São Paulo.
Volto da Argentina.

Crase opcional

Existem três casos em que o uso da crase é opcional. Confira abaixo:

  1. Nomes femininos: “Eu enviei um recado à Marina.”/ “Eu enviei um recado a Marina.”
  2. Preposição “até”: “Eu vou até às últimas consequências.”/ “Eu vou até as últimas consequências.”
  3. Pronomes possessivos femininos: “Ele pediu ajuda à minha irmã “/ “Ele pediu ajuda a minha irmã.”

Deixe um comentário