Inscrições do Sisu são prorrogadas; veja novas datas

Inscrições do Sisu são prorrogadas; veja novas datas

Candidatos concorrem a mais de 237 mil vagas no primeiro semestre de 2020, em 128 instituições.

11 meses ago - Equipe Cafeina Nerd
#Sisu #sisu 2020 #sisu 2020.1

Foram abertas na madrugada desta terça-feira (21) as inscrições do 1º semestre de 2020 do Sisu (Sistema de Seleção Unificada). O programa oferece mais de 237 mil vagas em 128 universidades de todo o Brasil. Os alunos devem aplicar nas vagas de interesse com a nota do ENEM.

As inscrições, que seriam até às 23h59 do dia 24 de janeiro, foram adiadas para até dia 26, também às 23h59. O adiamento ocorreu devido aos erros nas correções das provas, que afetaram milhares de candidatos.

Logo após as inscrições terem sido liberadas, milhares de estudantes reclamaram de lentidão e problemas no acesso ao site do Sisu. Muitos relataram que não conseguiram fazer a inscrição até o início da manhã.

Novas datas do Sisu 2020.1

  • Início das inscrições: 21 de janeiro
  • Término das inscrições: 23h59 de 26 de janeiro
  • Resultado: 28 de janeiro
  • Prazo para lista de espera: 29 de janeiro a 4 de fevereiro
  • Convocação da lista de espera: 7 de fevereiro a 30 de abril

O Sisu é o sistema do MEC que reúne centenas de milhares de vagas de graduação em universidades públicas brasileiras. Para participar do Sisu em 2020, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste ano, e não ter tirado nota zero na prova de redação.

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um programa do Ministério da Educação (MEC), que oferta vagas em universidades públicas através da nota do ENEM. Ele surgiu para que os candidatos não precisassem viajar para outros estados para fazer outras provas. Para saber em quais faculdades você pode entrar com o Sisu, baseado nas notas de corte dos últimos anos, use nosso SIMULADOR DO SISU.

Quem pode participar?

Podem participar do Sisu todos os alunos que fizeram a última edição do ENEM e que não tenham zerado a redação. Não há requisitos relativos à renda do candidato, como o Programa Universidade para Todos (ProUni), por exemplo. Vale lembrar que o programa em si não exige nota mínima no ENEM, mas determinadas faculdades podem exigir sim. Por último, participantes do ProUni podem solicitar o Sisu, mas posteriormente terão que optar entre um ou outro benefício.

Como funciona o Sisu?

A inscrição para o Sisu funciona da seguinte forma:

– O candidato entra no site oficial do Sisu. Lá, ele precisará do número de inscrição e da senha da última edição do ENEM.
– Cada estudante pode optar por dois cursos nas instituições públicas. Depois de seleciona-los, ele também coloca se é ou não cotista.
– Durante o período de inscrições, o aluno deve ficar verificando a “nota de corte” do curso que optou. Ela muda de acordo com a concorrência. Se a nota de corte aumentar, ele pode continuar tentando entrar naquele curso (em outras chamadas) ou mudar a opção escolhida.
– Alguns dias após o término das inscrições, o participante poderá consultar o resultado na página oficial do Sisu.
– Se selecionado, o aluno deve fazer a matrícula na universidade. Caso não seja, ele pode aguardar uma segunda chamada, ficando na lista de espera, para substituir aqueles alunos que não se matricularam.

O Sisu é o sistema do MEC que reúne centenas de milhares de vagas de graduação em universidades públicas brasileiras. Para participar do Sisu em 2020, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste ano, e não ter tirado nota zero na prova de redação.

Com a nota no exame, os candidatos podem se inscrever, no site do Sisu, para até duas opções de vaga. Durante o período de inscrição, o Sisu divulga notas de corte parciais, para os candidatos verificarem suas chances de aprovação e poderem remanejar suas inscrições.

O MEC também mantém no ar um simulador de notas de corte do Sisu, com as notas de corte de edições anteriores, para os candidatos consultarem antes da abertura do período de inscrições (veja mais no vídeo abaixo).

A edição regular do Enem 2019 aconteceu nos dias 3 e 10 de novembro. Já a reaplicação do exame para pessoas privadas de liberdade ou candidatos que tiveram o Enem prejudicado por problema de logística dos exames aconteceu em 10 e 11 de dezembro.

Deixe um comentário