Jornalismo: conheça o curso e o mercado de trabalho

Pós-graduação

Jornalismo: conheça o curso e o mercado de trabalho

O curso de jornalismo é um dos mais tradicionais em todo o mundo. Com as novas tecnologias, ele precisou se reinventar para as necessidades do mercado.

16/04/2019 - Equipe Cafeina Nerd
#Carreira #cursodejornalismo #Cursos #Graduação #jornalismo

Os alunos do curso de Jornalismo ganharão conhecimentos práticos e teóricos durante o tempo do período da Graduação. A formação teórica baseia-se em disciplinas como estudos de comunicação, estudos culturais, antropologia e crítica literária. A parte prática do curso cobre áreas como rádio, televisão, escrita para revistas, jornais e, claro, formas de se atuar no mundo digital. O grande desafio do curso é ensinar aos alunos algo que está em constante evolução.

+ FAÇA NOSSO TESTE VOCACIONAL

Atualmente, o jornalismo está presente, basicamente em 5 formatos:

  • Rádio
  • Televisão
  • Revistas e jornais
  • Sites e canais digitais
  • Redes sociais

Com o ingresso das novas tecnologias, o jornalismo precisou se reinventar, adequando-se de modo a não perder a relevância perante a sociedade. Para isso, nas faculdades, atualmente, aprende-se, por exemplo, formas de agir no mundo digital, edição de áudio, vídeo, imagem, métodos de fotografia e até assessoria de imprensa. O profissional de jornalismo sai pronto para atuar em diversas áreas presentes na comunicação e não mais somente pronto para escrever para um jornal, como antigamente acontecia.

Qual o perfil de jornalista?

A característica mais importante compartilhada por bons jornalistas é a da curiosidade. Bons jornalistas gostam de ler, assistir séries, documentários e filmes e querem descobrir o máximo possível sobre o mundo ao seu redor. Isso será de utilidade extrema durante a profissão, já que uma de suas funções primordiais será a de transmitir conhecimento ao próximo.

Outro ponto fundamental da profissão é gostar de interagir com outras pessoas, comunicar-se, atuar de forma a trocar ideias e conhecimentos. Isso já é meio caminho andado para um jornalista ter sucesso. Afinal, este é um dos meios que mais exige a formação de contatos. Um profissional sem fontes nunca conseguirá alçar vôos altos.

Disciplinas de jornalismo

Algumas das matérias mais comuns no curso de jornalismo, independente da faculdade, são:

TEÓRICAS:

  • Antropologia
  • Economia
  • Língua portuguesa
  • Teoria da comunicação
  • História da comunicação
  • Ciência política
  • Filosofia
  • Sociologia
  • Legislação
  • Ética

PRÁTICAS:

  • Radiojornalismo
  • Telejornalismo
  • Fotojornalismo
  • Jornalismo audiovisual
  • Técnicas de redação
  • Jornalismo econômico e político
  • Empreendedorismo

A faculdade de Jornalismo é direcionada a estudantes de todos os níveis, desde iniciantes a escritores avançados. A graduação é fornecida tanto online como presencial, tornando o curso acessível para praticamente todos profissionais, que já trabalham na área e não apenas por amadores. Devido à sua crescente popularidade, no entanto, a situação mudou rapidamente na última década e muitas escolas oferecem o curso de Jornalismo de graduação e pós-graduação.

Áreas de atuação do jornalismo

O Jornalismo pode ser visto de diversas formas:

I. Notícias

A. Últimas notícias: Contando sobre um evento como acontece.

B. Reportagens: Um olhar detalhado sobre algo interessante que não é uma novidade.

C. Histórias Empresariais ou Investigativas: Histórias que revelam informações que poucas pessoas conheciam.

II. Opinião

A. Editoriais: Artigos não assinados que expressam a opinião de uma publicação.

B. Colunas: Artigos assinados que expressam o relato do escritor e suas conclusões.

C. Comentários: tais como críticas em concertos, restaurantes ou filmes.

Online, o jornalismo pode vir nas formas listadas acima, assim como:

– Blogs: diários online mantidos por indivíduos ou pequenos grupos.

– Quadros de discussão: Páginas de perguntas e respostas on-line em que qualquer pessoa pode participar.

– Wikis: Artigos que qualquer leitor pode adicionar ou alterar.

O curso de Jornalismo irá lhe fornecer as técnicas, habilidades e princípios necessários para desenvolver ainda mais sua carreira . Jornalismo pode ser feito também pode ser feito Jornalismo, como trabalhar com tecnologia digital moderna e dominar a comunicação de mídia.

A carreira de um jornalista

Os graduados da Faculdade de Jornalismo podem se tornar jornalistas impressos e on-line, jornalistas de rádio e televisão, editores, repórteres, assessores de imprensa, especialistas em publicação e marketing, redatores, diretores de arte, especialistas em relações públicas, organizadores de eventos, porta-vozes, especialistas em marketing, recursos humanos, produtores de áudio e vídeo, professores acadêmicos, etc.

Jornalista precisa de diploma?

Um dos fatores que mais ganhou atenção da mídia nos últimos anos é de que não há exigência de diploma do jornalista. Sendo assim, qualquer um poderia atuar na função. Isso acontece desde 2012. Mas, pare para pensar: você contrataria alguém sem diploma para fazer um trabalho que exige ética profissional, responsabilidade, métodos especiais de tratamentos a fontes, sigilo e resguardo das mesmas e tantas outras qualidades que só se desenvolve na universidade? É claro que não. Por isso, é evidente que o número de pessoas que trabalham como jornalistas sem o diploma é mínimo e só tende a diminuir.

Quanto ganha um jornalista?

O mercado de trabalho do jornalismo é um pouco cruel, assim como nas outras áreas da comunicação. A começar pelo salário, que é bem menor do que de outros cursos da área de humanas. Um recém-formado, por exemplo, começa ganhando entre R$ 2.000,00 e R$ 2.500,00. E, mais do que isso, é inegável que com o advento das novas tecnologias, o número de vagas caiu e a profissão sofreu certa desvalorização.

Como está o mercado de trabalho de jornalismo?

Não é fácil achar vaga na área do jornalismo propriamente dito. Mas, pela facilidade com a escrita, muitas outras portas se abrem, como no marketing, na publicidade e na assessoria de imprensa. Com o tempo, o profissional vai fazendo mais contatos e tem chance de conseguir algo na sua área preferida.

Algo aconselhável é a especialização em algo. Por exemplo, definir em qual ramo você quer ser visto. No da política, de esportes, de cultura, de economia? Assim, você será visto como alguém que entende daquele assunto e será lembrado pelos seus colegas de profissão quando alguma oportunidade aparecer. Afinal, o jornalismo é feito de contatos. Acredite!

Com o tempo, o salário vai crescendo e você vai conhecendo todos os meandros do jornalismo. Não é um bicho de sete cabeças. O que não pode acontecer é você entrar em uma faculdade, pensando que você quer ser um âncora do Jornal Nacional. Sonhar é ótimo e importante para o nosso crescimento pessoal e profissional, mas só existem duas pessoas em todo o Brasil que são âncoras do Jornal Nacional. A dificuldade é extrema e o caminho é árduo para alçar algo desse tamanho.

Deixe um comentário