49% dos jovens pensaram em desistir do ENEM 2020, segundo pesquisa

49% dos jovens pensaram em desistir do ENEM 2020, segundo pesquisa

Pesquisa mostra também que 32% dos alunos não tem um ambiente tranquilo em casa para estudar durante a pandemia.

3 meses ago - Equipe Cafeina Nerd
#Enem #ENEM 2020 #Pesquisas
Alunos do sistema de ensino COC fazem simulado do Enem.

Foi divulgada nesta quarta-feira (24) a pesquisa “Juventude e Pandemia do Coronavírus” mostra que 49% dos jovens já pensaram em desistir do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, considerando apenas aqueles que o fariam.

O levantamento ouviu 33.688 jovens de 15 a 29 anos de todo o Brasil. Se levarmos em conta que o ENEM 2020 tem 6,1 milhões de inscritos, é possível considerar que, em torno de, 3 milhões pensaram na possibilidade. Os dados mostram que a instabilidade, tanto financeira como emocional, causada pela pandemia do coronavírus levaram à incerteza sobre a realização do exame.

Ademais, a pesquisa mostra que 28% dos entrevistados pensaram em deixar a escola, e 32% afirmaram não ter um ambiente tranquilo para estudar em casa.

A pesquisa foi realizada em conjunto pelo Conselho Nacional da Juventude (Conjuve), Fundação Roberto Marinho, Unesco, Rede Conhecimento Social, Em Movimento, Porvir, Mapa Educação e Visão Mundial.

Enquete sobre a data do Enem 2020

OpçõesEnem impressoEnem digital
16 e 13 de dezembro de 202010 e 17 de janeiro de 2021
210 e 17 de janeiro de 202124 e 31 de janeiro de 2021
32 e 9 de maio de 202116 e 23 de maio de 2021

Entre 20 e 30 de junho, os inscritos deverão acessar a Página do Participante (enem.inep.gov.br), com CPF e senha utilizados no cadastro do portal único do governo federal, o gov.br, e indicar um dos períodos acima.

ENEM 2021 pode ser suspenso

Se o ENEM 2020 irá acontecer com atraso devido à pandemia da COVID-19, o ENEM 2021 está ameaçado. Pelo menos é o que diz o Ministério da Educação (MEC). Segundo o ministério, a falta de recursos financeiros pode gerar a suspensão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021. A informação faz parte de um ofício enviado ao Ministério da Economia na última sexta-feira (5).

De acordo com o documento, a previsão do orçamento para despesas discricionárias, ou seja, gastos e investimentos que não são obrigatórios, é de R$ 18.780,1 bilhões para o ano de 2021, valor abaixo dos R$ 22.967,8 bilhões definidos para 2020. 

Segundo o Ministério da Economia, tal diminuição no orçamento pode causar prejuízos e até mesmo inviabilizar o maior vestibular do Brasil. A restrição de verba pode resultar no fechamento de cursos, campi e até mesmo instituições de ensino públicas. 

Deixe um comentário