Lista de espera do Prouni 2020.1 é divulgada; Confira!

Lista de espera do Prouni é divulgada

Selecionados na lista de espera do Prouni devem procurar suas instistuições até 16 de março de 2020.

7 meses ago - Equipe Cafeina Nerd
#ProUni #Prouni lista de espera
Inscrições no ProUni

Foi divulgada nesta quinta-feira (12 de março) a lista de espera do Prouni (Programa Universidade Para Todos) de 2020.1. Os estudantes que foram pré-selecionados devem procurar a instituição, na qual conseguiram a bolsa, para apresentar a documentação comprobatória entre 13 e 16 de março. O candidato deve verificar na instituição os horários e o local de comparecimento.

+ VEJA AQUI A LISTA DE ESPERA

Podiam participar para o curso correspondente à primeira opção:

  • Não pré-selecionado nas chamadas regulares;
  • Pré-selecionado na segunda opção de curso, reprovado por não formação de turma.

Podiam participar para o curso correspondente à segunda opção:

  • Não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não ter ocorrido formação de turma na primeira opção de curso;
  • Não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não haver bolsas disponíveis na primeira opção de curso;
  • Pré-selecionado na primeira opção de curso, reprovado por não formação de turma.

Quando sai o resultado?

O resultado deve ser divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) no dia 12 de março. Os candidatos que forem pré-selecionados tem entre 13 e 16 de março para procurar a instituição na qual a bolsa foi liberada e apresentar a documentação comprobatória para realizar a confirmação das informações. É de responsabilidade do candidato verificar, na instituição, os horários e o local de comparecimento.

Bolsas integrais e parciais

De acordo com a renda do candidato e a nota na última edição do ENEM, o ProUni define se ele receberá uma bolsa integral ou uma bolsa parcial. Quanto maior for a avaliação no ENEM, mais chances de obter a aprovação.

Bolsa integral: 100% de desconto para o aluno durante o curso. Aqui, o estudante deve ter uma renda familiar mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa. Em torno de 65 a 70% das bolsas ofertadas são nessa modalidade.

Bolsa parcial: 50% de desconto para o aluno nas mensalidades do curso. Ou seja, o estudante arca com metade do valor e a outra metade é paga pelo Governo Federal. Vale ressaltar que o que muitos fazem quando conseguem bolsa parcial é financiar o restante através do FIES. Aqui, o candidato pode ter uma renda familiar mensal de até 3 salários mínimos por pessoa.

Deixe um comentário