MEC estuda substituir atual formato do ENEM; Entenda!

MEC estuda substituir atual formato do ENEM

Em um possível novo formato do ENEM, Ministério da Educação pode aplicar provas nos três anos do Ensino Médio. Mudança seria já em 2021.

7 meses ago - Equipe Cafeina Nerd
#Enem #formato do ENEM #MEC

O Ministério da Educação (MEC) estuda substituir o atual formato do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). A nova fórmula seria aplicar provas nos três anos do Ensino Médio regular, que ao final formariam a nota do estudante para competir por vagas no ensino superior. Se a ideia prosseguir, pretende-se que já se inicie em 2021 com as turmas do 1º ano do Ensino Médio.

+ Veja: O que fazer com a nota do ENEM

Pelo cronograma estudado pelo MEC, a ideia é incorporar turmas de 2º ano em 2022 e as de 3º ano em 2023, quando todo o ciclo regular do Ensino Médio estaria sendo atendido. Escolas públicas e privadas passariam pelo exame seriado.

O Inep e suas áreas técnicas já estudam a viabilidade da nova proposta. O curioso é que essa mudança, se acontecesse em 2021, seria simultânea à do ENEM digital. Será que o Ministério da Educação, sob a tutela de Weintraub, daria conta?

E quem já fez o ENEM?

Para quem já fez o ENEM, os moldes atuais continuariam sendo atendidos. Assim como para quem perdesse uma das provas do exame seriado. Dessa maneira, pode-se dizer que existiriam o ENEM geral e o ENEM seriado.

Atual formato do ENEM

  • Os alunos podem fazer a prova como treineiros durante o 1º e o 2º ano do Ensino Médio, sem concorrer às vagas na universidade – como o próprio nome diz, para treinar;
  • A partir do terceiro ano, os candidatos fazem as provas a em dois domingos consecutivos. As disciplinas são: Ciências da Natureza (Biologia, Química e Física), Ciências Humanas (História, Geografia, Filosofia e Sociologia), Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Português, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação), Matemática e suas tecnologias;
  • Através da nota do ENEM, é possível se inscrever no Sisu e concorrer a vagas em universidades federais e estaduais, conseguir financiamento estudantil pelo Fies e bolsas de estudo em particulares através do ProUni.

Deixe um comentário