O que é e como funciona o FIES 2019

O que é e como funciona o FIES 2019

Programa de Financiamento Estudantil (FIES 2019) tem novidades, que prometem auxiliar o aluno no ingresso ao ensino superior.

15/10/2018 - Equipe Cafeina Nerd

Programa de Financiamento Estudantil (FIES 2019) tem novidades, que prometem auxiliar o aluno no ingresso ao ensino superior.

O que é

O FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) é um programa do Ministério da Educação, que financia cursos particulares do ensino superior a juros, razoavelmente, baixos. Ele tem como intuito estimular a entrada de mais estudantes nas universidades brasileiras. Para 2019, o FIES passou por algumas reformulações e, se você pretende solicitar o programa, é bom conhece-las.

Como funciona o FIES 2019

O FIES funciona da seguinte forma: primeiramente, o estudante precisa tirar mais de 450 pontos no ENEM, depois se inscrever no programa durante as datas previstas e, então, após análise, o governo começa a financiar totalmente ou parcialmente sua graduação. Durante o curso, o aluno só deverá desembolsar taxas trimestrais de até 150,00 R$, como se fosse uma manutenção ou renovação do contrato.

É importante ressaltar que o aluno só começa a pagar o curso depois que se formar e de acordo com sua realidade financeira. Se ele não conseguir um emprego nos primeiros 18 meses de formado, por exemplo, continua pagando a taxa trimestral de 150,00 R$ e só depois começa a quitar o valor total.

Os juros cobrados pelo governo no FIES 2019 são de até 6,5% ao ano. É um valor considerado razoável e acessível no mercado brasileiro. Se compararmos a cartões de créditos e afins, os juros do FIES estão bem baixos. De qualquer forma, é importante que o estudante tenha ciência de que está pagando por um valor acima do que o previsto para aquele curso e que terá que arcar com as cobranças futuras.

Quem pode usar o FIES 2019?

Para solicitar o FIES, o estudante deve cumprir alguns requisitos. São eles:

– Ter feito o ENEM em algum ano a partir de 2010.

– Ter tirado uma nota geral de, pelo menos, 450 pontos no ENEM.

– Não ter zerado a redação.

– Possuir uma renda familiar de, no máximo, 5 salários mínimos per capita.

Quem não pode usar o FIES

Porém, por ser um programa governamental voltado para pessoas de baixa renda, o FIES não atende a todos. Aqui estão requisitos que impedem a utilização do programa:

– renda familiar superior a 5 salários mínimos per capita.

– bolsa de 100% no Prouni.

– que já tenha se formado em um curso superior.

– que já tenha se beneficiado do FIES.

– inadimplentes no Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC).

– que tenha tirado nota menor que 450 pontos gerais no ENEM.

– que tenha zerado a redação do ENEM.

– renda familiar superior a 5 salários mínimos per capita.

Mudanças: as modalidades em 2019

O FIES foi criado pelo governo em 1999 e ano após ano vem sofrendo modificações. Para 2019, as mudanças que mais impactam os estudantes estão relacionadas às modalidades. Agora, elas estão mais coerentes e acessíveis, de acordo com a situação financeira de cada um. Confira:

Modalidade I

A modalidade I foi feita para estudantes, cuja renda familiar é de até 3 salários mínimos per capita. Para eles, o financiamento é feito com taxa de juros de 0%. Existem 100 mil vagas para esse perfil.

Modalidade II

A modalidade II é para estudantes com renda familiar de até 5 salários mínimos per capita. São 150 mil vagas, destinadas a Norte, Nordeste e Centro-Oeste, com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento. Os juros são de 6,5% ao ano.

Modalidade III

Também para estudantes com renda familiar de até 5 salários mínimos per capita. A diferença aqui é que são 60 mil vagas para todo o país.

Inscrições

As inscrições para o FIES 2019 acontecem entre os dias 19 e 28 de fevereiro de 2019. Se você cumpre os requisitos e tem interesse, anote a data!

Deixe um comentário