Renegociação da dívida do Fies tem prazo adiado

Renegociação da dívida do Fies tem prazo adiado

Quem assinou o contrato até o segundo semestre de 2017, poderá renegociar a dívida do Fies até outubro de 2019. São 48 parcelas como limite.

31/07/2019 - Equipe Cafeina Nerd
#dívidadofies #FIES #Fies2019
renegociação da dívida do fies

Segundo comunicado do Ministério da Educação (MEC), realizado na última terça-feira (30), o prazo para renegociação da dívida do Fies foi adiado para o dia 10 de outubro de 2019. Anteriormente, a data marcada era 29 de julho. A decisão foi publicada e pode ser acessada na edição desta terça do “Diário Oficial da União”.

Desta forma, alunos que assinaram o contrato até o segundo semestre de 2017 e que estejam com as parcelas atrasadas, tem pela frente 90 dias para parcelarem sua dívida. Estes estudantes devem estar na fase de amortização, que é o período em que já encerraram o curso, terminaram a etapa de carência e devem pagar as parcelas do financiamento.

Segundo informações divulgadas pelo MEC, há atualmente no Brasil 500 mil alunos em tal situação, que já acumulam dívidas em um total de R$ 11,2 bilhões. Estes podem liquidar a dívida em, no mínimo, 48 vezes. Antes de abril desse ano, a renegociação só permitia o pagamento à vista do valor devido. Não foi informado, pelo MEC, o número de devedores que já aderiu à renegociação.

Como renegociar a dívida do Fies

Estudantes que tenham contratos atualmente como objetos de ação judicial não terão direito à renegociação. Os que se encaixarem nos critérios permitidos devem procurar a instituição bancária onde assinaram o contrato do Fies. O pagamento deve acontecer da seguinte maneira:

  • parcela de entrada: 10% da dívida ou R$ 1 mil (o que tiver maior valor)
  • o restante da dívida pode ser dividido em pelo menos 48 vezes, mas as parcelas não devem ser menores que R$ 200.

Exemplo da renegociação:

  • Se a dívida for de R$ 14 mil, o estudante deverá pagar R$ 1.400 como entrada, que é sempre 10% do valor.
  • A seguir, sobram R$ 12.600.
  • O valor pode ser dividido em, no mínimo, 48 parcelas e no máximo 54.

Deixe um comentário