Sisu distribui 59 mil vagas para o 2º semestre em 2019

Sisu distribui 59 mil vagas para o 2º semestre a partir desta terça!

Este será o maior número já ofertado pelo Sisu no 2º semestre! Inscrições começam nesta terça-feira, dia 4 de junho

03/06/2019 - Equipe Cafeina Nerd
#Sisu #SISU2019 #sisu2ºsemestre

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do 2º semestre de 2019 começam nesta terça-feira (4). O programa vai ofertar 59 mil vagas em mais de 1.700 cursos de 76 instituições de ensino, segundo o Ministério da Educação (MEC). Este número é o maior já oferecido para um segundo semestre.

Com o SIMULADOR DO SISU você descobre em qual curso e instituição entraria.

Como muitos sabem, o Sisu utiliza as notas do ENEM passado para dar chance a estudantes ingressarem em uma universidade pública brasileira. Para tal, é preciso que o candidato faça seu cadastro no site entre esta terça (4 de junho) e esta sexta (7 de junho)

Quem pode participar?

Podem participar do Sisu todos os alunos que fizeram a última edição do ENEM e que não tenham zerado a redação. Não há requisitos relativos à renda do candidato, como o Programa Universidade para Todos (ProUni), por exemplo. Vale lembrar que o programa em si não exige nota mínima no ENEM, mas determinadas faculdades podem exigir sim. Por último, participantes do ProUni podem solicitar o Sisu, mas posteriormente terão que optar entre um ou outro benefício.

Calendário do Sisu – 2º semestre 2019

Início das inscrições: 4 de junho

Fim das inscrições: 7 de junho

Resultado do processo: 10 de junho

Lista de espera: é necessário manifestar o interesse entre 11 e 17 de junho

Matrícula: 12 a 17 de junho

Bloqueio nas federais

Até o momento, o bloqueio de mais de 1,7 bilhão nas universidades e institutos federais não surtiu efeito no ingresso de novos estudantes. Talvez impacte ao longo dos anos letivos e, claro, na qualidade do ensino.

“No que diz respeito à oferta de vagas, as universidades têm autonomia completa. Não temos notícia de que [a admissão de alunos] tenha sido prejudicada. A gente acha que pode ser ofertado até mais, considerando o período noturno, e estamos conversando com as instituições”, afirma o secretário de Ensino Superior do MEC, Arnaldo Barbosa de Lima Junior.

Sobre os cortes de orçamento, que começaram em 2014, nas federais, Lima disse que é necessário aguardar a retomada do crescimento.

“O Poder Executivo pediu autorização de emitir dívidas para pagar contas correntes. É como você pagar o aluguel da casa com cartão de crédito. Todos os ministérios têm contingenciamento. A gente precisa virar um pouco a página para que o país se consolide. Tem que consolidar responsabilidade social e responsabilidade fiscal. São os melhores números do Sisu, não estamos vendo nenhuma questão atípica aqui”, disse.

Deixe um comentário