Quer trabalhar com games? Conheça algumas carreiras

Quer trabalhar com games? Conheça algumas carreiras

Você é fanático por games e gostaria de trabalhar na área? Hoje, vamos te apresentar algumas opções bem bacanas para o seu futuro.

15/08/2019 - Equipe Cafeina Nerd

Muita gente sonha em trabalhar com games. E, sim, muitos conseguem e amam o que fazem. Mas, nem tudo é o que parece ser. Muitos cargos são desvalorizados, outros exigem muitos anos de estudo, muitas horas de jornada de trabalho e por aí vai. Mas, se é o seu sonho, é hora de correr atrás. Hoje, vamos apresentar algumas das principais áreas para quem quer entrar nesse mundo, que cresce ano após ano no Brasil e no mundo. Vamos lá?

Game Design

O nome pode até parecer com o de designer gráfico, mas as funções são bem distintas. O game design é quem cria as regras do jogo. Vamos pegar Donkey Kong como exemplo. Quando o macaquinho encosta em um dos monstros, ele morre. Se cai do trem, também morre. Quantas vidas ele ainda tem? O responsável cria essa mecânica e passa para o programador quais são as regras. Este exemplo foi bem básico, mas esta função é desenrolada por outras ainda mais divertidas.

Gamer profissional

Ok, esse talvez seja o sonho de muitos gamers mundo afora e uma das profissões mais difíceis de se manter. É sempre bom ter uma formação em uma área correlata, mesmo que você não a utilize em princípio. Vai que, em algum momento, as coisas não vão tão bem.

Alguns jogos vêm crescendo e equipes são formadas. É o caso de League of Legends (LOL), Fifa, Overwatch, Counter Strike, PES, Madden, entre outros. E, acredite, algumas delas pagam muito bem. Mas, vale lembrar, é uma parcela muito pequena que consegue se sustentar “apenas” treinando e jogando.

Diretor de Arte de Interface

Arquiteturas dos menus, das páginas do jogo, do layout das telas, dos botões combinados e por aí vai. O responsável pela arte de interface é quem cria tudo isso e deixa o jogo ainda mais lindo.

Layout de Assassin's Creed.

Animador

A anmiação é essencial para um jogo ser bem sucedido. Principalmente, aqueles que requerem movimentos específicos, como jogos de luta e de esportes em geral. Cada movimento tem uma grande preparação para parecer realista. Esta função sai do 2D e vai até a animação facial, para dar expressões aos modelos 3D de alta definição de jogos de maior orçamento.

Desginer de Usabilidade

Aqui, está o responsável por pensar, exclusivamente, no jogador. O designer de usabilidade testa o jogo centenas de vezes antes dele ser lançado. Botões no controle são modificados por sua causa, a navegação nos menus e assim por diante. É, basicamente, a organização de conteúdo.

Programador

O programador é o cara que coloca toda a engrenagem para funcionar. Ele estuda e escreve códigos, maleáveis, parametrizáveis e vai o modificando para que tudo fique perfeito.

“As principais linguagens do mercado de jogos são C# e C++, mas no fundo é possível criar jogos com qualquer linguagem – o bom programador consegue aprender a nova linguagem, desde que já tenha em si a estrutura lógica e algorítmica para programar games”, segundo Paulão do Flux Games.

Especialista em efeitos visuais

Ah, os efeitos visuais maravilhosos, que evoluem ano após ano. Fumaças, paisagens, superpoderes, sangue, fogo, água e por aí vai. É o toque especial que faz toda a diferença no final. Quem cria tudo isso é o responsável pelos efeitos visuais.

efeitos visuais de red dead redemption 2
Efeitos visuais de Red Dead Redemption 2.

Audio designer

Muita gente nem percebe, mas por trás de um grande jogo sempre aparecem os efeitos sonoros e uma boa trilha. O audio designer pensa no melhor momento para tudo, da melhor forma possível para que o jogador se sinta à vontade e dentro do jogo.

Roteirista

Esta é a pessoa que cuida da história em si, que monta a narrativa e a sequência dos acontecimentos. Ela define o que será contado e como isso vai fazer sentido para o jogador.

Jornalismo e marketing de games

Se o seu negócio é escrever, fazer reviews e divulgar os jogos, talvez o segredo esteja em uma formação na comunicação. Sites, revistas, jornais, TV’s e afins sempre têm espaço para um especialista em games. Afinal, é uma das áreas que mais cresce.

Deixe um comentário