Unesp cancela vestibular no meio do ano devido à crise

Unesp cancela vestibular no meio do ano devido à crise

Em crise financeira, Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) cancela o vestibular do meio do de 2019. Candidatos terão chance no fim do ano.

13/02/2019 - Equipe Cafeina Nerd

A Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) aprovou nesta terça-feira (12) uma medida que suspende o tradicional vestibular do meio do ano. A decisão foi tomada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão Universitária (Cepe), devido à crise financeira da instituição. 13º salário de funcionários estão atrasados.

A partir de 2019, haverá apenas um vestibular na Unesp e ele dará vaga para que o aluno inicie seus estudos em fevereiro ou agosto. Antigamente, eram 360 vagas distribuídas durante o inverno. Sendo assim, nove cursos de graduação de engenharia sofrem alterações, nos campus de Bauru, Registro, São João da Boa Vista, Sorocaba e Ilha Solteira.

“A medida faz parte de um movimento maior de rediscussão do nosso vestibular, por meio do qual estamos concebendo formas alternativas de ingresso na Unesp, como um melhor aproveitamento da nota do Enem e a busca de talentos entre participantes de olimpíadas estudantis e entre bolsistas de iniciação científica no ensino médio”, afirma a professora Gladis Massini-Cagliari, pró-reitora de graduação.

Entenda a crise

A Unesp, atualmente, tem 53 mil alunos de graduação e pós em 34 campus, localizados em 24 cidades do estado de São Paulo. A crise financeira é antiga, mas neste ano afetou o pagamento do 13º salário dos servidores. Ainda em janeiro, quando alguns servidores entraram em greve, um parcelamento deste pagamento foi aprovado. 50% deve ser quitado em fevereiro e o restante em maio.

A Unesp afirma que aguarda um crédito do governo do estado para realizar os pagamentos, que somados já são mais de R$ 175 milhões. A assessoria de imprensa do Estado de São Paulo informou que até setembro do ano passado, a universidade recebeu do estado um montante da ordem de R$ 1,7 bilhão e que uma suplementação ainda será avaliada pela nova gestão.

Deixe um comentário